Logo



Menu

Posts Recentes



7 de outubro de 2018

Tigre-dente-de-sabre: Feras do Passado

Por Débora de Andrade, Ingrid L. D. Brand e Gabriela P. Guimarães


Certamente você já ouviu falar do tigre-dente-de-sabre. Muito explorado pela mídia, - como o personagem “Diego” do filme “A Era do Gelo” (Figura 1) - é famoso pelos dentes impressionantes, seu tamanho e provável força. Era um felino social, possuía um corpo forte, robusto, considerado o maior felino que já existiu na América, sendo maior que um leão! Esse animal incrível, parente dos felinos atuais, mas na verdade não tão próximo de um tigre, é representado por três espécies do gênero Smilodon, que viveu na América entre 2,5 milhões e 10 mil anos atrás, chegando a conviver com os primeiros seres humanos a chegar ao nosso continente.
Figura 1. Personagem Diego - A Era do Gelo

Os tigres-dente-de-sabre ocupavam praticamente todo o território americano e surgiram na América do Norte, com a espécie ancestral do grupo, Smilodon gracilis, sendo a menor de todas. Depois, migraram para América do Sul pelo istmo do Panamá, um pedaço de terra que liga a América Central à América do Sul. O grupo se diferenciou em duas espécies: Smilodon fatalis, representante da América do Norte, Central e uma pequena parte da América do Sul; e Smilodon populator, o maior representante do grupo (chegando a 400 kg, 1,4m de altura e 2,1m de comprimento), que ocupava a maior parte da América do Sul, incluindo o Brasil e Argentina. As três espécies estão ilustradas na Figura 2. Aqui, os primeiros fósseis de S. populator foram encontrados em 1841 em Lagoa Santa, Minas Gerais, por Peter Wilhelm Lund, que é considerado o pai da paleontologia no nosso país. Depois disso, foram encontrados outros registros em diversos outros estados brasileiros, além de pinturas rupestres representando esses animais.
Figura 2. Espécies de Tigres-dente-de-sabre.



Quanto à alimentação, era um animal muito pesado para perseguir a presa como guepardos fazem hoje, e por isso provavelmente preferiam outro método: a emboscada, utilizando seus grandes dentes e patas fortes para derrubar a vítima. Tinha uma caixa torácica ampla, permitindo que o animal tivesse fôlego para caçar. Por causa de seus caninos de aproximadamente 28 cm de comprimento, o Smilodon fatalis abria sua boca em um ângulo de até 120 graus, (o dobro de um leão) permitindo-lhe abocanhar suas presas com mais facilidade. Mas, apesar das aparências, sua mordida não era tão forte, e seus caninos não atravessavam ossos. Eram capazes de abater mamutes, mastodontes, camelídeos, bisões e até preguiças gigantes! Recentes estudos sugerem que os tigres-dente-de-sabre eram animais sociais que caçavam em grupo, com uma organização social semelhante à das hienas atuais. Alguns fósseis de animais com graves ferimentos cicatrizados sugerem que estes animais devem ter sobrevivido graças à ajuda do bando.


Agora, garanto que você verá Diego com outros olhos, não é mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário