Logo



Menu

Posts Recentes



12 de dezembro de 2016

De onde veio seu cachorro?

       

    Você possui um cachorro? Você conhece algum dog? Já se perguntou de onde o melhor amigo do homem surgiu pela primeira vez? Há a hipótese de que os cachorros tenham se originado a partir da domesticação de lobos, sendo que, posteriormente, teriam surgido as inúmeras raças de cães por conta de cruzamentos de espécimes selecionados pelo ser humano (buscando potencializar alguma característica específica em uma linhagem). No entanto, existem algumas perguntas ainda não completamente respondidas, tais como: em qual lugar do mundo ocorreu a domesticação? Quando ela ocorreu? Isso ocorreu somente uma vez? Prepare-se para conhecer a história de alguns canídeos anciões e suas histórias intrigantes.
     A partir da análise e datação em rádio carbono (que de forma sucinta indica a ''degradação'' de um átomo de carbono que ocorre aproximadamente a cada 5730 anos) de genoma de um pedaço da costela de um lobo primitivo desenterrado na Sibéria, Ásia, constatou-se que o animal morreu (ou melhor, virou picolé) em torno de 35.000 anos atrás. O genoma indica que o lobo ancestral parece compartilhar, mesmo que de forma grosseira, uma ancestralidade tanto com lobos quanto com cachorros domesticados atuais, sugerindo que o espécime viveu numa época próxima e anterior à divisão entre esses dois grupos aparentados.

       Outro estudo, no entanto, foi realizado através de um ossículo de cão encontrado em Newgrange, na Irlanda, que possuía aproximadamente 5.000 anos. O genoma inteiro desse cão foi sequenciado e comparado com 605 cães modernos. Os resultados corroboram com a hipótese de que a domesticação aconteceu somente uma vez, na Ásia, mas a data para quando a domesticação ocorreu parece ser entre 14.000 e 6.400 anos atrás, e não há 35.000 anos, como sugerido inicialmente. Após esse evento de domesticação, os cães teriam migrado com seus donos para a Europa e, em seguida, para o mundo todo, sempre correndo atrás de rodas de carros e abanando seus rabinhos.
     Esses mesmos pesquisadores criaram uma árvore filogenética, ou seja, uma espécie de “árvore genealógica” dos cães, que revela uma profunda divisão entre cães europeus, como o espécime de Newgrange e o Golden Retriever, e cães asiáticos, como o Shar Pei. 

       Contudo, um achado feito por arqueólogos que desenterraram, na Alemanha, restos de cães que podem ter mais de 16.000 anos, sugere que cachorros já foram domesticados na Europa antes da chegada dos cães asiáticos. Assim, essa descoberta indica uma domesticação dupla de canídeos: uma na Europa e outra na Ásia, sendo cada uma proveniente de grupos de lobos ancestrais diferentes. Entretanto, apenas alguns poucos cachorros modernos ainda carregam traços genéticos da domesticação europeia (sem se saber exatamente o porquê), e por conta da difícil recuperação do DNA dos cães alemães desenterrados, é difícil rastrear essa ancestralidade.

       Por conta das marcações radiocarbônicas se demonstrarem pouco precisas, e além de possíveis cruzamentos posteriores entre cães e lobos que podem ter embaralhado todos os genomas, faz com que todos os cachorros modernos, até mesmo os europeus, possam ter raízes asiáticas. No entanto, para resolver essas questões, muitos pesquisadores estão juntando esforços e medidas para descobrirem quando e onde ocorreu, pela primeira vez, a domesticação dos cachorros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário